Uma doença imune inflamatória crônica da pele, crônica, não contagiosa de base genética. Que afeta aproximadamente 3% da população mundial. Caracteriza-se pelo aparecimento de lesões róseas ou avermelhadas e descamativas, localizadas em geral cotovelos, joelhos ou couro cabeludo, podendo se espalhar por toda a pele. As unhas também podem ser afetadas e, em alguns casos as articulações. É bastante frequente entre homens e mulheres, principalmente na faixa etária entre 20 e 40 anos, podendo também ser diagnosticada em outras fases da vida. Em 15% dos casos pode aparecer na infância.

Causas da Psoríase

Embora a causa exata da psoríase não seja totalmente compreendida, os cientistas acreditam que a psoríase seja o resultado de diversos fatores, incluindo genética, fatores ambientais e o sistema imunológico.

Genética
A genética exerce um papel significante no desenvolvimento da psoríase, embora os cientistas não estejam completamente certos a respeito da extensão dessa influência. Uma em cada 3 pessoas com psoríase relata ter um parente com a doença, e acredita-se que até 10% da população geral possa herdar um ou mais genes que predisponham o desenvolvimento da psoríase. No entanto, somente 2% a 3% de fato desenvolvem a doença.

Fatores Ambientais
Para os 2% a 3% de pessoas que desenvolvem psoríase, os cientistas acreditam que determinados fatores ambientais desencadeiem os genes da psoríase, fazendo com que a doença se torne ativa.
Esses "ativadores" ambientais variam de pessoa para pessoa, e o que faz com que a psoríase se desenvolva em uma pessoa pode não exercer nenhum efeito em outra. Alguns ativadores conhecidos por ativar a psoríase incluem:
• Estresse
• Lesão na pele (cortes, arranhões, picadas de inseto, queimaduras solares graves)
• Infecção (como faringite estreptocócica ou candidíase oral)
• Determinados medicamentos (incluindo lítio, antimaláricos, iodetos e certos beta-bloqueadores utilizados para tratar a pressão alta)
• Outros ativadores, tais como tabagismo, alto consumo de álcool, clima frio, dieta e alergias, podem agravar os sintomas existentes de psoríase ou causar exacerbações.

Sistema Imunológico
Um dos principais fatores na causa da psoríase é um sistema imunológico hiperativo. Quando você tem psoríase, seu sistema imunológico ataca as células cutâneas saudáveis, como se estivesse combatendo uma infecção. Isso faz com que as células saudáveis sejam produzidas além do normal, e essas células em excesso são empurradas muito rapidamente para a superfície da sua pele. Então, em vez de suas células cutâneas levarem semanas para concluir um ciclo em seu corpo, elas levam dias. Como seu organismo não é capaz de eliminar as células em um ritmo tão acelerado, elas se acumulam na superfície de sua pele.

Sintomas

A doença se manifesta por lesões róseas ou avermelhadas recobertas por escamas esbranquiçadas e, na maioria dos casos, aparecem em várias localizações como:

• cotovelos, joelhos ou couro cabeludo

• unhas

• palma das mãos e plantas dos pés

• por toda a pele

• e articulações

Diagnóstico

O diagnóstico de psoríase e eminentemente clínico. Observando a pele, as unhas e o couro cabeludo do paciente, na maioria dos casos. Em situações especiais, a biópsia de pele poderá ser utilizada.

Tipos

Psoríase em placas
Tipo mais comum, com lesões róseas ou avermelhadas recobertas por escamas de cor branca.

Psoríase Invertida
Lesões vermelhas leves que surgem normalmente em regiões de dobras, como axila e virilhas.

Psoríase Gutata
Segundo tipo mais comum, com lesões pequenas que se assemelham a gotas.

Psoríase Pustulosa
Forma aguda, com pústulas amicrobianas (embora haja aparência de “pus” as lesões não contém bactérias).

Psoríase Eritrodérmica
A forma mais grave e menos comum, com inflamações e manchas vermelhas em grandes áreas da pele.

Psoríase Ungueal
Quando as lesões de psoríase atacam as unhas, podendo fazer com que elas endureçam ou descolamento ungueal.

Psoríase palmo-plantar
Lesões localizadas na palma das mãos ou na planta dos pés.

 

Artrite Psoriásica

Captura de Tela 2015-09-10 às 15.12.27 Enquanto a psoríase é uma doença de pele que afeta 2% da população no mundo todo, a artrite psoriásica (que une manifestações cutâneas e articulares) ocorre em cerca de 10% dos pacientes com psoríase. A artrite psoriásica ocorre em igual porcentagem em homens e mulheres, a maioria já na vida adulta. Geralmente o acometimento da pele precede ou acompanha o articular e suas gravidades não estão relacionadas. Raras vezes há manifestações nas juntas antes de haverem na pele. E quase 90% dos pacientes com psoríase nunca desenvolvem doença articular. Exceção importante faz-se aos pacientes psoriásicos que apresentam deformidades nas unhas. Estes têm tendência maior ao desenvolvimento de artrite psoriásica.